Terminei de ler: "Em Busca de Respostas"

Em Busca de Respostas
Autora: Zibia Gasparetto
Páginas: 224
Editora: Vida e Consciência


Desde o início da civilização, os espíritos de luz trazem aos homens as provas da eternidade. Em busca de respostas é uma pesquisa sobre o trabalho que eles realizam desde o princípio dos tempos, interferindo nos problemas humanos. Durante sua vida, Zibia Gasparetto ouviu várias histórias por esse Brasil afora e resolveu reuni-las em um livro sobre o assunto, baseando-se nelas para relatar suas conclusões.


Nota: 4 de 5





Eu creio que esse tenha sido o último livro publicado pela autora até o momento. Para quem ainda não sabe, o filho dela faleceu de câncer na semana passada e a própria autora sofre da mesma doença (mas em outro órgão) e encontrasse internada na UTI atualmente.

Há algumas particularidades sobre este livro, já que "Em Busca de Respostas" não é um romance (como a maioria dos livros mais famosos da autora) e nem mesmo é uma psicografia com um dos espíritos nos quais ela costumou escreve (Lucius - o mais famoso -, Silveirinha ou algum dos menos famosos). Aqui, neste livro, temos pura e simplesmente Zibia e seu conhecimento adquirido por todos esses anos.

Ela que já foi "espírita", mas a muitos anos declara-se como "espiritualista" (que são doutrinas/religiões similares, mas não iguais) uma este livro para falar de um pouco mais de 40 temas, contando histórias de pessoas que lhe contaram sobre fatos relacionados a espiritualidade e também sobre sua própria vida. São textos bem curtinhos, a maioria de duas páginas, nos quais você pode abrir a esmo e ler sem problema de prender-se a uma sequência.

Dentre os contos há muitos temas, e cada um conta a história na qual chegou a ela e/ou retrata algo que a ela aconteceu e posteriormente uma explicação da situação pelo ponto de vista da espiritualidade e pelo que ela aprendeu sendo espirita/espiritualista em todos esses anos.

Eu achei bem interessante os textos destinados a própria vida da autora, sobre como ela descobriu-se médium e posteriormente o como foi descobrir que um de seus filhos também o era. Ela conta sobre o susto de levantar falando outro idioma, que não conhecia, e de o como o marido correu pedir ajuda a uma vizinha.

Há também textos sobre temas tabu, como o aborto, suicídio e anencefalia. Além de outros contando sobre situações do cotidianos de pessoas comuns que de alguma forma sentem que foram ajudadas por algum espírito protetor ou parente desencarnado.

Mas, temos que pontuar aqui, o livro é simplesmente isso, é o ponto de vista da Zibia Gasparetto, não é o ponto de vista de uma religião inteira (afinal, ela mesma já não se considera espirita a anos) e há situações em que da para ver uma visão um tanto quanto contraditória dela em relação ao que ela prega, mas... enfim. Pessoas são pessoas e cada um tem sua própria visão sobre o mundo que a rodeia.

Se é um livro bom? Certamente é um livro muito interessante para quem gosta de literatura que lembra "auto-ajuda" ou para se ter algumas pinceladas sobre espiritualidade. Mas há de se ter em mente que não é uma obra muito profunda daquelas que se possa ser encarada como uma leitura obrigatória ou um material de estudo. Ele serve mais como algo para se matar a curiosidade sobre o tema e para conhecer um pouco mais a forma de pensar da escritora.

E, particularmente, eu gosto bem mais dos romances que ela escreve, mas acho que é pelo fato de eu ter um pouco de bloqueio em gostar de "auto-ajuda", não sei... Além disso, espero de coração que a autora melhore e deixe a UTI o quanto antes, pois torço muito por sua melhora, de coração.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário!

Topo