RESENHA: Lápis de cor Staedtler Aquarelável

Possuo apenas essa caixinha com 12 cores mas adoro todos eles. O preço não é muito convidativo para a compra, sendo comparável com os aquareláveis da Faber Castell ou até mais caros, dependendo da loja. Em média, de acordo com minhas pesquisas na internet, a caixa de 12 cores custa em torno de 20 reais (paguei 19 na minha), sendo a caixa com 36 cores a maior que conseguimos encontrar e que custa em média 60 reais. Vale lembrar que tratam-se de lápis de origem alemã, não fabricados no Brasil, e apesar de ser considerado de "linha escolar" são muito bons.





Os lápis de cor da Staedtler são facilmente reconhecidos no meio de outros por possuírem um revestimento branco em torno da mina, aumentando assim sua resistência contra quebras de ponta. Esse sistema é super útil para quem coloca muita pressão na hora de colorir, especialmente em lápis muito macios como esses. Um ponto negativo nisso é que a mina acaba sendo um pouco mais fina que na maioria das marcas, e ele gasta mais facilmente, mas em compensação economizamos nas “apontadas” por quebra, então considero um recurso válido.



Esse é longe o meu lápis aquarelável preferido. Muitas pessoas não gostam muito, pois se aplicarmos mais força na hora de colorir (especialmente se não formos aquarelar), pode ser formar uma espécie de “crosta”, de tão macio que ele é. Além disso, é possível manchar o desenho enquanto colorimos, se ficarmos com a mão em cima de áreas já coloridas (não sei vocês, mas eu faço muito isso rsrs).

As cores são super bonitas, bem pigmentadas e intensas, só acho que as “cores quentes” são muito parecidas entre si, especialmente o vermelho, o rosa avermelhado e o rosa/fucsia (eu assumo: preciso aprender o nome das cores). Acredito que em caixas com mais cores haja uma variação maior, mas poderiam ter sido escolhidas cores mais diferentes entre si para a caixa de 12 cores. Outro ponto negativo dos lápis dessa marca é que não possuem um código ou o nome da cor em cada lápis, então complica bastante na hora de referenciar uma cor, ou até mesmo lembrar qual era exatamente o lápis que se estava usando, no caso de uma caixa com muitas cores, na caixa com 12 esse problema é insignificante.



A 'aquarelabilidade' desses lápis é incrível. Para efeito de comparação, temos nas fotos abaixo a comparação com os lápis aquareláveis da BIC, de 12 cores (Staedtler na fileira de cima de cada foto, e BIC na de baixo).

As diferenças entre as cores estão principalmente no fato de que na caixa da BIC temos o lápis branco, e na da Staedtler um cor de creme, além das diferenças de tonalidade entre o rosa e o que seria o roxo.

Em cima: Staedtler (sem aquarelar) ; Embaixo: Bic (já aquarelado)

Em cima: Staedtler (sem aquarelar) ; Embaixo: Bic (já aquarelado)

Podemos perceber, mesmo por fotos, a intensidade da cor que obtemos depois de aquarelar uma área colorida com os lápis dessa marca. Eu gosto deles principalmente por não precisar preencher totalmente o espaço com a cor, posso deixar várias falhas e até espaços em branco que sei que após aplicar o pincel com água o pigmento irá se dissolver por completo e preencher todos os espaços. Algumas marcas aquarelam bem também, mas nem todo o pigmento se dissolve, deixando marcas onde o lápis foi passado e onde não foi, o que com certeza, não é o caso desses lápis.

Em cima: Staedtler (já aquarelado) ; Embaixo: Bic (já aquarelado)
Em cima: Staedtler (já aquarelado) ; Embaixo: Bic (já aquarelado)


Em resumo: super indico esses lápis para quem gosta de cores fortes e de aquarelar. Se você é uma pessoa que costuma “pesar a mão” na hora de colorir, vai perceber rapidamente que mesmo com pouca pressão a cor obtida é bem intensa. Se gosta de cores claras e tons pastéis, vai ter que se controlar muito na hora de usá-los para não obter uma cor muito forte. Mas nada que um pouco de prática não ajude, qualquer que seja o caso!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário!

Topo